IMG_1928

Apresentação

A Rede Latino-Americana de Estudos sobre Trabalho Docente (Rede Estrado) foi criada em 1999, por iniciativa do Grupo de Trabalho “Educação, Trabalho e Exclusão Social” do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (Clacso) como um espaço de interlocução entre pesquisadores sobre o tema. Nos seus 22 anos de existência, a Rede Estrado foi se consolidando como uma importante produtora e difusora de conhecimento sobre o trabalho docente na região latino-americana, articulando pesquisadores vinculados a universidades e centros de pesquisa, aos  sindicatos e a outros movimentos que atuam em favor da valorização da profissão docente. Atualmente a Rede Estrado está estruturada em 12 países latino-americanos: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru, Porto Rico e Uruguai. 

Além de pesquisas e estudos comparados, a Rede Estrado realiza seminários nacionais, debates sobre temas específicos, além de publicações de livros e outros materiais (anais de seminários). A cada dois anos, ela promove seminários internacionais em diferentes países da América Latina: Rio de Janeiro, Brasil (1999; 2006); Guadalajara, México (2001); Belo Horizonte, Brasil (2002); Buenos Aires, Argentina (2003; 2005; 2008); Santiago, Chile (2012); Salvador, Brasil (2014); Lima, Peru (2010; 2018). Esses seminários, que reúnem em média 1.000 participantes de diferentes países da América Latina, são importantes espaços de debates sobre a condição docente no contexto latino-americano. A Rede Estrado não é uma instituição jurídica e não conta com financiamento de nenhuma fonte. As atividades que promove são realizadas a partir dos apoios das universidades às quais seus membros estão vinculados.

Rede Latino Americana

O objetivo geral da Rede Estrado é contribuir para a disseminação do conhecimento sobre o trabalho docente na América Latina e, consequentemente, para a construção de políticas públicas mais assertivas, que promovam sua valorização profissional no que tange à sua remuneração, formação e satisfação. Nesse sentido, a Rede Estrado sempre teve uma forte articulação com os sindicatos docentes e movimentos sociais de educação, buscando incidir sobre a agenda educativa da região latino-americana.